LauraTamiana_noVovo**

Laura Tamiana (SP/PE)

De família mineira, nasci e cresci em São Paulo, vivi em Paris e hoje moro em Recife. Criando ou produzindo, gosto de mexer com as artes visuais, o texto, a música, a dança e as tradições populares e com tudo o que possa promover o encontro, de cada pessoa consigo mesma, de umas com as outras e entre saberes e contextos diferentes.

Na França me especializei em Cooperação Artística Internacional, pela Universidade Paris 8. Mas meu percurso é muito mais o das vivências. Aprendo fazendo, nos caminhos e com os encontros que a vida me proporciona, a partir dos impulsos que me movem. Estou sempre procurando perceber e seguir esses impulsos. Penso que fazer o que nos move é das nossas maiores contribuição pro mundo.

Desde 2013 realizo o projeto de artes visuais Céu e Terra, criado a partir do meu encontro com o Epicentro Marizá no sertão da Bahia e outras iniciativas ligadas à terra e ao cultivo de alimentos na Índia e na França.

Motivada pelo que se passa quando mulheres compartilham dos seus tempos, idealizei e realizo desde 2009 o projeto Retrato: substantivo feminino em parceria com Tatiana Devos Gentile. É um trabalho de criação coletiva em foto e vídeo com mulheres ligadas a tradições culturais, exibido nas formas de intervenção e exposição em diversos locais e eventos no Brasil e também na França. Tem como integrantes 25 mulheres, de 13 a 95 anos, de Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo. Você pode conhecer um pouco dele aqui.

Faço parte do Sexto Andar, coletivo de artistas e produtores que compartilham espaço de trabalho e experiências, no Edifício Pernambuco, centro do Recife.

Na produção, atuo há 15 anos em coordenação de produção, produção executiva, elaboração de projetos e gestão de patrocínio. Trabalhei com instituições e artistas como Antonio Nóbrega, Tadashi Endo, SescSP, Prefeitura de Paris, Jacaré Vídeo, entre outros. Trabalho como freelancer e também possuo minha própria estrutura, a Terreiro Produções, em sociedade com o artista Helder Vasconcelos, empresa responsável por projetos de criação própria e prestação de serviços. Juntos, eu e Helder, realizamos o Conexão Cavalo Marinho, festival que acontece na cidade de Condado, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, reunindo grupos da tradição do Cavalo Marinho e outros grupos de dança e teatro.

Desde 2007, participo do Carnaval Pernambucano, cantando, dançando e tocando no Boi Marinho, grupo que se apresenta no Carnaval e também em outros contextos; e como baiana no Maracatu Rural Piaba de Ouro, de Olinda. Minhas experiências com as tradições populares me revelaram um jeito de fazer com o qual me identifico profundamente, em que diferentes campos artísticos dialogam com fluidez e a arte se faz profundamente integrada com a vida.